A CASA DO SERVIDOR DA JUSTIÇA

Noticias | Sem categoria

Desafios assumidos e vitórias conquistadas

O movimento sindical brasileiro sempre foi um pilar fundamental na defesa dos direitos dos trabalhadores, representando e negociando para equilibrar a condição socioeconômica dos seus Filiados, frequentemente vulneráveis em relação aos empregadores. No caso dos Servidores Públicos, a situação não é diferente. Amparados por estabilidade no cargo e profissionalização via concurso público, os servidores adquiriram segurança e independência para contestar políticas de Estado mínimo e iniciativas de privatização indiscriminada e foram e são fundamentais para a defesa da democracia brasileira.

Há 35 anos, o SINDJUSTIÇA compõe este cenário de lutas defendendo os Servidores da Justiça do Estado de Goiás. Desde a sua criação, o Sindicato, originalmente conhecido como Sinsesjugo, tem sido uma força vital na melhoria das condições de trabalho dos servidores do Judiciário goiano. Assembleias, greves, manifestações, negociações e muita organização marcam a história da entidade nas conquistas que hoje garantem à categoria vários benefícios.

Norval Berbari

Reconhecimento
Norval Berbari, ex-presidente e Servidor desde 1992, destaca a importância do Sindicato na defesa dos trabalhadores do Judiciário goiano. “A importância do Sindicato foi reconhecida por gestores estaduais, municipais e do TJGO. As ações do SINDJUSTIÇA melhoraram, em cada momento, a vida dos seus representados.”

Durante seus 32 anos de sindicalismo, Norval ocupou vários cargos na diretoria, sendo lembrado pela implantação do Plano de Cargos e Salários e a reforma das instalações para beneficiar os Filiados, dentre elas a Pousada e o Clube Recreativo, em Goiânia, e os chalés em Caldas Novas.

Luzo Gonçalves

Representação
Luzo Gonçalves, que ingressou na Comarca de Silvânia em 1991 e se filiou ao Sindicato em 1993, também reforça a relevância da entidade. Ele se lembra das assembleias e greves das quais participou, sempre lutando pelos direitos dos Servidores do Judiciário.

Integrou duas gestões do SINDJUSTIÇA e expressa orgulho de fazer parte desta “família”, como diz. “É preciso valorizar todas as conquistas, valorizar nosso trabalho e nunca desmerecer esta história, que é marcada por lutas, muito suor e muitas lágrimas. Mas temos que saber que os dias como Servidor seriam muito mais difíceis se não tivéssemos essa representação”, afirma Luzo, convidando novos Servidores a se filiarem à entidade.

Otto Maia

Pandemia
Otto Maia, Servidor desde 2016, relembra o apoio recebido no Sindicato ao adaptar-se ao novo cargo e cidade. Como vice-presidente para Assuntos Esportivos e Socioculturais no triênio 2020-2023, destaca a luta por medidas de proteção durante a pandemia da Covid-19, a formalização da política de teletrabalho e o intercâmbio de experiências com outras entidades de Servidores.

“A atuação do Sindicato foi fundamental para garantir que a proteção dos Servidores durante os desafios impostos pela pandemia de Covid. Foram inúmeras atuações junto ao Tribunal de Justiça a fim de suprir as necessidades dos Filiados. Com certeza, a atuação do SINDJUSTIÇA preservou a vida dos Servidores”, destacou.

Dentre as várias providências adotadas pelo Sindicato em um dos mais difíceis períodos da história recente do Brasil, estão o pedido de suspensão temporária do recadastramento dos Aposentados e Pensionistas; ampliação do teletrabalho; adoção de medidas sanitárias; distribuição de máscaras; e realização de ampla campanha de informação e conscientização sobre os riscos de contágio da doença.

Folha de filiação de Luiz Carlos

Jurídico atuante
Luiz Carlos Bomtempo de Lima, Filiado desde 1991, foi Conselheiro Fiscal e depois Diretor Financeiro de 2006 a 2016. Ele participou ativamente da luta pelo recebimento das diferenças no processo que ficou conhecido como 7.7. À época da implementação do Plano Bresser, os salários dos Servidores do Judiciário não foram convertidos adequadamente. A ação movida pelo SINDJUSTIÇA beneficiou a totalidade dos Servidores. O valor devido foi parcelado em 60 meses a partir de meados de 2009, com correção mensal pelo INPC, pagamento que só foi possível graças aos vários agravos impetrados pelo SINDJUSTIÇA.

Bomtempo lembra-se também de outras duas ações comandadas pelo Sindicato que fizeram justiça aos Filiados. Uma delas, a Ação 110, de 2002, cobrava uma diferença equivalente a R$ 100 descontados dos salários dos Servidores à época do ingresso da ação. O valor foi pago integralmente em 2008 aos Filiados, após incansáveis recursos do SINDJUSTIÇA.

Outra conquista lembrada pelo ex-diretor foi o pagamento da URV, uma pendência que se arrastou por 22 anos e que somente a luta encampada pelo SINDJUSTIÇA foi capaz de por fim à demanda. O débito com os Servidores foram divididos, à época, em 100 parcelas, tendo havido, posteriormente, negociações prevendo a antecipação destas. A conquista é resultado de processo movido pelo Sindicato, que cobrou o direito dos Servidores de receber verbas indenizatórias em função da conversão incorreta, pelo Estado de Goiás, do Cruzeiro Real para a Unidade Real de Valor (URV), em 1994.

Mara Cristina

União e luta
Mara Cristina Ferreira, filiada desde 1995, expressa seu orgulho de fazer parte de um Sindicato forte e coeso. “Eu amo trabalhar no Judiciário e tudo que fiz foi graças a um grupo coeso.” Ela relembra os desafios das greves que trouxeram turbulência e conquistas para a categoria. Como a que ocorreu em 2011, que resultou, no ano seguinte, na aprovação de um novo Plano de Cargos e Salários que equiparou os vencimentos dos Servidores da capital e do interior.

A história do SINDJUSTIÇA é um testemunho do poder do sindicalismo na defesa dos direitos dos trabalhadores, especialmente em tempos de adversidade. As conquistas alcançadas e os desafios superados são prova do compromisso e da dedicação dos seus membros ao longo dos anos. A contínua união e luta dos Servidores públicos é essencial para garantir um futuro de justiça e equidade para todos.


Fonte: Centro de Comunicação Social do TJGO
Wildcard SSL Certificates