SINDJUSTIÇA repudia ataques contra servidores do TJMG

nota-de-repudioA diretoria do SINDJUSTIÇA vem a público manifestar seu apoio aos colegas servidores da Justiça de Minas Gerais, representados naquele estado pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de Primeira Instância de Minas Gerais (Serjusmig), vítimas de um verdadeiro ataque à liberdade de pensamento e de expressão. O SINDJUSTIÇA também repudia atos que considera abusivos e arbitrários praticados pelo ex-presidente do TJMG, desembargador Pedro Bitencourt, contra a classe trabalhadora do Judiciário mineiro.

De maneira absolutamente legítima, os servidores do Judiciário do TJMG protestaram, em 2015, contra a negativa daquele Tribunal de aplicação da revisão anual dos seus vencimentos, ocorrida mesmo após o órgão conceder reajuste à magistratura. Na ocasião, os trabalhadores compartilharam reportagem publicada pela Revista Época que dava publicidade à remuneração do ex-presidente da Corte mineira. A manifestação levou o desembargador a processar os servidores que, legitimamente, denunciaram tratamento desigual praticado pelo órgão, prejudicando sobremaneira os trabalhadores.

A exemplo do Serjusmig, o  SINDJUSTIÇA, como representante dos servidores do Judiciário estadual em Goiás, jamais se curvou diante da negativa de direitos dos trabalhadores por ele representados, razão pela qual se solidariza com os colegas mineiros diante desse total abuso de autoridade e ataque ao constitucional direito de livre expressão e opinião.

O SINDJUSTIÇA, em Goiás, se une aos servidores do TJMG em sua contínua campanha pela valorização dos trabalhadores da Justiça e contra toda e qualquer forma de discriminação e desrespeito praticada por quem não valoriza a capacidade daqueles que são os verdadeiros responsáveis por mover a máquina do Judiciário.

DIRETORIA DO SINDJUSTIÇA

Vire seu tablet para a

posição horizontal