PEC da Previdência é lida na Alego e SINDJUSTIÇA alerta para mobilização de servidores

bruno

Nesta quarta, 13, dia de leitura da PEC da Previdência na Alego, o SINDJUSTIÇA passou o dia em interlocução com deputados. O ato de leitura, exigência do Regimento Interno da Casa, abre caminho para a contagem de dez sessões ordinárias para que a PEC comece a ser apreciada na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

O SINDJUSTIÇA deu prosseguimento às ações para chamar a atenção dos deputados estaduais para que a PEC da Reforma da Previdência seja discutida de forma justa e coerente. No início da tarde de hoje, o vice-presidente Fabrício Duarte, junto a filiados do sindicato, visitou os gabinetes dos deputados Amauri Ribeiro (Patriota), Bruno Peixoto (MDB), líder do governo na Assembleia, e, posteriormente, Virmondes Cruvinel Filho (Cidadania). No saguão da Casa, abordou dezenas de parlamentares expondo as preocupações da entidade quando a alguns pontos da PEC.

“Entre os diversos pontos discutidos, destaco a proposta de extinção do quinquênio, tópico que o sindicato articula para que não seja aprovado, e a implementação da alíquota adicional. Os deputados abordados por nós nesta quarta-feira se mostraram abertos à discussão sobre a PEC”, ressalta o vice-presidente Fabrício Duarte. A PEC da Reforma da Previdência propõe aumentar a alíquota de contribuição em até 8%, podendo chegar a até 22,5%, além de extinguir o quinquênio dos/as servidores/as, entre outras alterações.

Leia o inteiro teor da proposta.

Fabrício Duarte destaca a importância de os servidores de todo o Estado se mobilizarem, a partir de agora, mantendo contato com os deputados de suas regiões, apresentando a cada um deles os prejuízos previstos com a aprovação da proposta. O vice-presidente reforça que essa interlocução deve se dar com visitas permanentes aos gabinetes dos parlamentares. O SINDJUSTIÇA já vem fazendo esse trabalho sistematicamente e continuará a convidar os servidores para que façam o mesmo.

“Solicitamos aos servidores que enviem também mensagens aos deputados, por e-mail e redes sociais, chamando a atenção dos representantes de suas regiões. A mobilização de todas as categorias é fundamental para esclarecer os parlamentares sobre o tema, evidenciando que os servidores estão unidos contra as alterações que prejudicam imensamente os trabalhadores do serviço público. Temos que ser atentos, pois o prazo para apreciação da PEC na Alego será curto”, declara o vice-presidente do SINDJUSTIÇA.

Confira aqui informações completas sobre os deputados.

amauri

Em pronunciamento, o presidente da Alego, Lissauer Vieira, disse que, durante os dez dias em que a proposta estiver aguardando decurso de prazo na CCJ, a matéria será discutida com categorias que representam os servidores e com representantes do Governo e dos demais poderes. “Nesse momento das dez sessões ordinárias que ela ficará parada, é o momento oportuno para discutir com as categorias e vamos abrir um diálogo com o Governo, para ver o que pode se avançar em relação à PEC”, comentou.

Nesta quinta, 14, está prevista a realização de audiência pública promovida pelo Fórum em Defesa dos/as Servidores/as e Serviços Públicos do Estado do Goiás na Alego, às 9h, para debater a proposta. Os servidores do Judiciário também são convidados a participar.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA | Ampli Comunicação

Vire seu tablet para a

posição horizontal