Presidente do SINDJUSTIÇA acompanha comitiva do TJGO em visita ao TJMS

rosangela msA presidente do SINDJUSTIÇA, Rosângela Ramos de Araújo, acompanhou, na manhã de quarta-feira (17), equipe técnica do TJGO em visita ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. A comitiva foi ao estado vizinho conhecer os trabalhos do Poder Judiciário Sul-mato-grossense no âmbito da Central de Processamento Eletrônico (CPE), que funciona no Centro Integrado de Justiça (Cijus). A equipe foi recepcionada pelo presidente do TJMS, desembargaor Paschoal Carmello Leandro.

Integraram o grupo de trabalho o juiz diretor do Foro de Goiânia, Paulo César Alves das Neves, o secretário-geral da OAB/GO, Jacó Carlos Silva Coelho, os servidores Mislene Medrado de Oliveira Borges e Ilton Machado Borges Júnior, da Secretaria de Gestão Estratégica do TJGO, bem como os juízes auxiliares da Presidência do TJMS, Atílio César de Oliveira Jr. e Fernando Chemin Cury, o juiz diretor da CPE, Wilson Leite Corrêa, e a diretora da Secretaria Judiciária de 1º Grau, Conceição Pedrini, além do diretor da Secretaria de Gestão de Pessoal, Raphael Vicente Bilinski.

Durante a visita à CPE, a diretora da Secretaria Judiciária de 1º Grau, Conceição Pedrini, explicou sobre os procedimentos da Central de Processamento Eletrônico, o funcionamento e a estrutura que o Tribunal de Justiça disponibiliza aos servidores. Além disso, a servidora apresentou todas as repartições que estão instaladas no prédio, bem como o escopo de atuação da CPE e das comarcas.

O juiz diretor do Foro de Goiânia, Paulo César Alves das Neves, ressaltou que ficou muito encantado com o acolhimento do Presidente do Tribunal de Justiça e dos juízes auxiliares e servidores, pois, além de mostrar um excelente profissionalismo, comprovou que o povo do Estado é muito acolhedor.

Com relação à visita técnica, o magistrado esclareceu que Mato Grosso do Sul está bem avançado neste modelo, produzindo bons resultados para os jurisdicionados e advogados. “É um projeto arrojado e uma mudança na forma de trabalhar em que os objetivos são a padronização, a especialização e a melhoria na prestação jurisdicional”, frisou o diretor.

Conheça – A CPE iniciou sua atuação em 2013, nas varas de execução penal do Estado e depois alcançou as varas dos juizados de comarcas do interior e justiça comum. Atualmente, os cerca de 249 servidores da CPE atuam em aproximadamente 300 mil processos, divididos em juizados de 36 comarcas e em 8 comarcas com feitos da justiça comum. Desde setembro de 2015, a Central movimenta 100% dos processos de execução penal do Estado.

Pela excelência nos resultados do trabalho e por ser uma inovação, a CPE ganhou destaque como Cartório do Futuro e vem despertando interesse por parte de vários tribunais brasileiros, inclusive com recomendação do Conselho Nacional de Justiça para que conheçam esta prática exitosa.

Fonte: TJMS e Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA | Ampli Comunicação

Vire seu tablet para a

posição horizontal