Servidores devem informar ao sindicato até 16 de abril sobre cobranças indevidas em relação a consignados

folha de pagamentoA promotora de Justiça Maria Cristina de Miranda, da 12ª Promotoria de Justiça – Ministério Público do Estado de Goiás, nos autos extrajudiciais n.º 201900144233, solicitou ao SINDJUSTIÇA  que se manifeste, no prazo de dez dias, informando se existem notícias de novas negativações ou constrangimento a servidores do TJGO por falta de repasse de empréstimos consignados devidamente descontados em folha dos servidores.

Diante disso, o SINDJUSTIÇA reitera pedido anteriormente feito aos filiados, para que aqueles que têm recebido cobranças de instituições financeiras relativas ao crédito consignado informem os casos ao Departamento Jurídico da entidade até o dia 16 de abril, terça-feira. Importante que nesta comunicação os servidores juntem provas da cobrança indevida, como cartas encaminhadas por estas instituições. As informações podem ser enviadas ao sindicato por email no juridico@sindjustica.com.

Apesar do desconto nos contracheques dos servidores de parcelas de empréstimos consignados, o Executivo vinha atrasando os repasses às instituições que, indevidamente, acabaram acionando os trabalhadores com cobranças via telefone ou por correspondência. As instituições, pelo mesmo motivo, chegaram a cancelar a possibilidade de renovação de empréstimo consignado, mesmo em caso de margem para tal, além de terem sido ameaçados com a inclusão de seus nomes em órgãos de proteção ao crédito, razão pela qual o SINDJUSTIÇA entrou com o pedido junto ao MP.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA | Ampli Comunicação

Vire seu tablet para a

posição horizontal