Diretoria do SINDJUSTIÇA agradece empenho da Presidência do TJ com demandas dos servidores e comenta aumento do orçamento para 2018

visita sindjustica tjgoA diretoria do SINDJUSTIÇA visitou hoje pela manhã o presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Gilberto Marques Filho. No encontro, a presidente do sindicato, Rosângela Ramos de Alencar, falou sobre as recentes conquistas dos servidores do TJ e enalteceu o trabalho da atual administração, que resultou em aumento  do orçamento para o Tribunal em 2018, conforme Lei Orçamentária Anual encaminhada ontem pelo Executivo à Assembleia Legislativa. Participou também da reunião com o desembargador Gilberto o vice-presidente do SINDJUSTIÇA Fabrício Duarte.

“Nós agradecemos ao presidente do TJ o encaminhamento e aprovação do reajuste do auxílio-alimentação e destacamos também o importante momento para a categoria com o deferimento do nosso mandado de injunção pela Corte Especial na semana passada”, disse a presidente. “Nós parabenizamos a atual gestão também pela luta em prol do orçamento do judiciário goiano. Reforçamos que estamos esperançosos de que todos os compromissos que ele firmou conosco, quando de sua posse, sejam concluídos, entre eles a aprovação do novo Plano de Cargos e Salários, o que garantirá uma valorização real na vida dos servidores em termos de remuneração”, acrescentou Rosângela Alencar durante a visita.

Em seu discurso de posse, em fevereiro, o presidente do TJ afirmou que a prioridade da gestão seria o diálogo pela valorização dos trabalhadores, comprometendo-se em mediar as tratativas com o Executivo em torno da reposição inflacionária anual, entre outras demandas da categoria.

Ontem, o governo encaminhou à Alego a LOA, que prevê aumento de 13,6% para o orçamento do TJGO em 2018. Assim, o orçamento de 2017, que foi de R$ 1,65 bi, passará, em 2018, para R$ 1,87 bi. Deste total, R$ 168 milhões, provenientes de  decisões judiciais, serão destinados a despesas com recursos humanos. Além disso, o TJ poderá contar com mais R$ 1,16 bilhão para despesa com pessoal.

O Poder Judiciário em Goiás terá ainda mais R$ 370 milhões referentes ao  Fundo Especial de Reaparelhamento e Modernização do Poder Judiciário, quantia proveniente, principalmente, de custas judiciais e emolumentos.

Vire seu tablet para a

posição horizontal