Duas décadas depois, URV começa a ser paga nesta sexta-feira (9)

Diretoria do SINDJUSTIÇA com desembargador Gilberto Marques, na Corte Especial: pagamento da URV

Diretoria do SINDJUSTIÇA com desembargador Gilberto Marques, na Corte Especial: pagamento da URV

Em dia histórico para os servidores do Judiciário goiano, o SINDJUSTIÇA esteve presente, ao lado da categoria, em evento no TJGO no qual foi confirmado o pagamento da URV a partir desta sexta-feira, 9, para ativos e aposentados. Questões relacionadas à data-base e ao PCS – demandas cobradas incessantemente pelo SINDJUSTIÇA -, serão tratadas em breve pelo TJGO, conforme anunciado pelo presidente, desembargador Gilberto Marques Filho.

Dividido, agora, em 100 parcelas para os servidores, a pendência se arrastou por 22 anos. Finalmente, as medidas adotadas pelo SINDJUSTIÇA junto ao TJGO resultarão no devido pagamento das diferenças salariais aos servidores do Judiciário em Goiás.

Após o anúncio do presidente do TJGO, que destacou o respeito mútuo nas tratativas com entidades classistas, como o SINDJUSTIÇA,  a presidente do sindicato abordou a luta da entidade em busca de Justiça para os servidores.

Presidente Rosângela assina documento que formaliza o pagamento da URV aos servidores

Presidente Rosângela assina documento que formaliza o pagamento da URV aos servidores

“Para mim, como presidente do SINDJUSTIÇA e servidora aposentada, o pagamento do URV é motivo de conquista. Acompanhei a luta e a insistência do sindicato de perto ao longo desses anos todos. Não foi fácil, mas conseguimos. Isso mostra que não podemos desistir de buscar melhoria econômica e de infraestrutura para a categoria e nem fugir à luta se o direito está do nosso lado. Juntos somos mais fortes!”, destaca a presidente Rosângela Ramos de Alencar.

Segundo ela, há seis meses, a entidade trabalhava sem parar nas interlocuções com a Presidência do TJGO, cobrando o cumprimento do acórdão e a respectiva quitação dos valores aos servidores. Rosângela também reforçou o compromisso do SINDJUSTIÇA em torno da conquista da data-base de 2016 e do PCS, prioridades para a entidade.

“Não estou aqui para vender ilusão. Tratamos desse assunto (URV) agora porque era um assunto muito antigo, que precisava ser solucionado. Mas os demais assuntos de interesse da categoria serão tratados, também, por nós. Cada um a seu tempo”, afirmou o presidente do TJGO aos servidores presentes.

Especificamente em relação à data-base, desembargador Gilberto Marques informou que nesta quinta conversou com Marconi Perillo sobre o assunto e que o secretário da Fazenda trataria com o presidente sobre o tema. “O servidor do Judiciário de Goiás está passando por momentos difíceis precisa ser melhor reconhecido e remunerado”, frisou. O desembargador também disse que há uma equipe, com participação do SINDJUSTIÇA, trabalhando em cima do novo PCS para envio à Alego.

Histórico

Em processo administrativo, nº 201691929387, a Corte Especial já havia reconhecido o direito dos servidores de receber verbas indenizatórias em função da conversão incorreta, pelo Estado de Goiás, do Cruzeiro Real para a Unidade Real de Valor (URV), em 1994. A ação visava à concessão de correção inflacionária relativa ao período de março de 1994 a julho de 2005.

Representando o Governo do Estado, estiveram presentes no ato de anúncio do pagamento da URV o vice-governador José Eliton, o procurador Geral do Estado, Alexandre Tocantins, e o secretário de Estado da Casa Civil, João Furtado Neto. Governador Marconi Perillo não compareceu.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA | Ampli Comunicação

Vire seu tablet para a

posição horizontal