Em nota de repúdio, SINDJUSTIÇA rechaça declarações inverídicas do presidente do Sindsemp sobre data-base e URV

decreto-documento-aposentadoriaO SINDJUSTIÇA repudia com veemência as declarações do presidente do Sindsemp, Márcio Gleyson Silva de Bittencourt, de que o sindicato estaria negociando o pagamento da URV com os Poderes Executivo e Judiciário, abrindo mão, em contrapartida, da data-base de 2016, que cobra reposição das perdas inflacionárias sofridas no ano anterior.

As alegações do sindicalista têm sido disseminadas em grupos de mensagens eletrônicas. Diante da ação irresponsável do líder classista, a diretoria do SINDJUSTIÇA ressalta que todos os passos do sindicato são guiados pelo que é deliberado em assembleia, ouvindo os anseios dos filiados da entidade.

Portanto, a suposta negociação jamais existiu. Não há o menor cabimento a negociata ventilada pelo senhor Márcio Bittencourt. A data-base é um direito assinalado em lei, uma reposição mais do que justa, da qual os trabalhadores do TJGO não se desfazem, em hipótese alguma.

Os servidores, que conhecem a fundo os caminhos do Judiciário, têm plena consciência dos seus direitos. E aqui, vale destacar, data-base e URV são indissolúveis. O sindicato buscará, até as últimas instâncias, o cumprimento de cada um deles. Então, a data-base continuará a ser cobrada, e a URV, de igual forma. Não há meio termo nessa questão.

As gestões do SINDJUSTIÇA são pautadas no respeito aos seus filiados e na busca incessante da valorização dos servidores. Há, sim, diálogo institucional com os Poderes constituídos. Isso ocorre no campo da política, mas política transparente, em que os trabalhadores podem fiscalizar e nela intervir a qualquer momento, dentro da legalidade.

O interesse do trabalho do SINDJUSTIÇA é coletivo e assim sempre será. Portanto, para defender a imagem do sindicato e dos seus filiados, medidas judiciais cabíveis já estão em curso. Nossa entidade sindical condena a postura insolente do presidente do Sindsemp e acompanha de perto o desdobramento do caso.

Diretoria do SINDJUSTIÇA

Vire seu tablet para a

posição horizontal