SINDJUSTIÇA protocola mandado de segurança preventivo contra eventual corte de ponto de servidores durante paralisações

documento protocoloO SINDJUSTIÇA se antecipou e protocolou nesta terça-feira, 24, junto ao TJGO, Mandado de Segurança Preventivo, com pedido de liminar, que visa impedir eventual corte de ponto dos servidores nos dias de paralisação e, também, proteger o direito constitucional de agremiação dos trabalhadores. A categoria realiza nesta quarta, 25, a primeira de uma série de paralisações em protesto contra o veto à data-base dos servidores. No dia 31, terça-feira, nova paralisação de 24 horas está prevista.

O processo virtual foi distribuído eletronicamente e a relatora é a desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, da 6ª Câmara Cível. O documento defende que o corte de ponto representa uma dupla penalidade aos servidores. A suspensão dos vencimentos acarreta prejuízos aos trabalhadores e a suas famílias, que já estão sendo financeiramente afetados com o veto da data-base, direito constitucional descumprido pelo governador Marconi Perillo, defende o sindicato.

Além disso, é reiterado que os servidores não pararam o atendimento em sua totalidade. Em sistema de rodízio, 30% do efetivo continua a prestar serviços considerados essenciais, visando a não trazer prejuízos para a sociedade.

Mais informações podem ser obtidas junto ao Departamento Jurídico do SINDJUSTIÇA.

Vire seu tablet para a

posição horizontal