Paralisações coordenadas pelo SINDJUSTIÇA em defesa dos direitos dos servidores continuam na tarde desta quinta, 29

mobilizacao-fenajud-editadaSob coordenação do SINDJUSTIÇA, os servidores do TJGO em todas as comarcas do Estado continuam, na tarde desta quinta-feira (29), às 15 horas, as paralisações em defesa dos direitos conquistados pelos trabalhadores. Nos mesmos moldes do ato da semana passada, que teve adesão maciça nas comarcas de Goiânia e do interior, os trabalhadores, vestidos com roupas pretas, interromperão suas atividades por uma hora. A manifestação, que também ocorreu na manhã de hoje, visa a tornar público o repúdio da categoria frente à possível aprovação, no Congresso Nacional, do então PLP 257/2016, agora, no Senado, tramitando como PLC 54/2016, e da PEC 241/2016, que está na Câmara dos Deputados.

As matérias tratam, respectivamente, da renegociação de dívidas dos Estados com a União e da reforma da Previdência, através do novo Regime Fiscal. Ambas extinguem garantias dos servidores. Entre os prejuízos à categoria estão o fim da estabilidade no funcionalismo público, o congelamento de reajustes salariais e de progressões nas carreiras, bem como aumento da alíquota de recolhimento para fins previdenciários.

Guia do SINDJUSTIÇA explica os danos dos projetos à categoria dos servidores.

Como protestar 

Durante as paralisações, os servidores deverão permanecer em frente às unidades judiciárias, esclarecendo colegas e cidadãos sobre as motivações do manifesto. O SINDJUSTIÇA solicita que os trabalhadores enviem fotos dos manifestos para divulgação em seus canais, via comunicacao@sindjustica.com, ou por mensagem direta na página do sindicato no Facebook. Confira aqui as fotos da mobilização da semana passada.

Baixe o ofício de comunicação aos diretores de Foro sobre a paralisação.

Sindicatos dos servidores da Justiça estadual em todo o País também estarão mobilizados nesta quinta-feira. O ato é de iniciativa da Fenajud. A federação e o sindicato trabalham juntos, aliados a outras entidades de classe, combatendo o avanço dos projetos com os dispositivos que prejudicam a categoria.

Reflexos das mobilizações

Como resultado de mobilização da categoria de servidores, a Câmara dos Deputados aprovou, em agosto, o texto da então PLP 257 sem o parágrafo que autorizava o congelamento dos salários dos servidores por dois anos, como impunha o Governo Federal para permitir o alongamento das dívidas dos Estados por 20 anos.

Dúvidas são dirimidas no SINDJUSTIÇA, pelo (62) 3224-4458.

Vire seu tablet para a

posição horizontal