SINDJUSTIÇA cobra diferenças da data-base de 2015

CalculadoraO SINDJUSTIÇA ingressou com Ação de Cobrança contra o Estado de Goiás e o TJGO para que o servidores recebam o índice de 2,42% remanescente da data-base de 2015.

Patrocinado pelo corpo jurídico do sindicato, o processo tramita na 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Goiânia, com protocolo nº 16846-54.2016.

É objeto dessa ação, também, o pagamento da retroatividade da data-base entre janeiro e setembro de 2015.

O SINDJUSTIÇA requer ainda que o índice residual e a retroatividade sejam acrescidos de juros e correção monetária.

A proposta inicial do SINDJUSTIÇA para a data-base de 2015 foi de 8,42%. O TJGO, no entanto, propôs à Alego o pagamento na ordem de 7% para os efetivos.

Em dezembro, por sua vez, a reposição salarial foi concedida pelo Governo ao patamar de 6%, com retroatividade a outubro, o que resultou em perda para os servidores de 2,42%.

Saiba mais:

Sancionada lei da data-base dos servidores do Judiciário de Goiás

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA

Vire seu tablet para a

posição horizontal