Goiás ganha destaque nacional no cumprimento de metas do CNJ

Das 19 metas propostas pelo conselho entre 2009 e 2013, o TJ-GO cumpriu 16

O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) é destaque nacional no balanço do cumprimento das metas apresentadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2009 e 2013. Das 19 metas propostas no período, o tribunal goiano conseguiu cumprir 16, mesmo número alcançado pelo TJ do Amazonas. O relatório foi divulgado ontem (13) pelo CNJ, em Brasília (DF). Confira resumo do relatório aqui.

Para o diretor do Departamento de Gestão Estratégica do CNJ, Ivan Bonifácio, os dados traduzem a mobilização da magistratura e de seus servidores, nos últimos cinco anos, para oferecer um serviço de melhor qualidade. “É fato que nesse período introduzimos de forma definitiva a cultura da conciliação de litígios e adoção de soluções alternativas de conflitos, estimulando a sociedade a solucionar suas diferenças sem a necessária interferência do Judiciário”, analisou.

O juiz-auxiliar da Presidência do TJ-GO, Carlos Magno Rocha da Silva, também ressaltou o comprometimento e a mobilização de juízes e servidores em todo o Estado em busca do cumprimento das metas, que, em sua opinião, se traduz em maior eficiência. “Não tivemos aumento de mão de obra nesse período. O que ocorreu é que conseguimos produzir mais graças ao envolvimento de magistrados e servidores”, avaliou. “Esse resultado vai renovar o ânimo e aumentar a motivação de todos”, acredita.

O secretário de Gestão Estratégica, Leonardo Rodrigues de Carvalho, credita esse avanço também à cultura de planejamento implantada desde 2007, que possibilita que os projetos sejam executados com base nas demandas levantadas no planejamento. Quando, em 2009, o CNJ expediu resolução para que os tribunais criassem núcleos de planejamento estratégico, o TJ-GO já tinha o seu havia dois anos.

Metas não cumpridas são comuns a todosA meta 18 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que previa o julgamento, até 31 de dezembro de 2013, das ações de improbidade e das ações penais contra a administração pública, não foi alcançada por nenhum Tribunal de Justiça (TJ) brasileiro. Em Goiás, ela teve 54,57% de cumprimento, um dos melhores desempenhos. A meta 1 do ano passado, de julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos em 2013, alcançou 92,21%.

O juiz-auxiliar da presidência do TJ de Goiás Carlos Magno Rocha da Silva observa que de 2010 a 2012, todas as metas foram 100% cumpridas. Em 2009, das dez metas, nove foram alcançadas e uma ficou com 95,15% de atendimento no Estado.

Fonte: Jornal O Popular (14/06/2014)

Vire seu tablet para a

posição horizontal