SINDJUSTIÇA intercede junto ao TJGO pela comarca de Senador Canedo

Hoje (29), quatro dias após conhecer de perto as condições precárias de funcionamento da comarca de Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, o Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás (SINDJUSTIÇA), por meio de sua presidente, Rosângela Ramos Alencar, protocolizou pedido de providências urgentes  (protocolo n. 4485904junto à presidência do Tribunal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). A diretoria do sindicato esteve na comarca, a pedido do delegado sindical, Lucas Henrique Alves Vellasco, no último dia 25, quando a entidade tomou conhecimento de condições que estão colocando em risco a integridade física e as funções operacionais dos servidores.

Alto déficit de servidores; falta de segurança; infraestrutura física precária; acúmulo de processos; mobiliário deteriorado; irregularidades na ocupação de funções; e carência de materiais de consumo foi o cenário encontrado pelos diretores durante a visita feita à comarca. Na ocasião, estiveram com os servidores o 1º vice-presidente do sindicato, Fábio Pereira de Queiroz, e o vice-presidente para Assuntos Esportivos e Socioculturais, Fabrício Duarte de Sousa.

No expediente, o SINDJUSTIÇA solicita ao presidente do TJGO, desembargador Ney Teles de Paula, que sejam providenciados para a comarca novos computadores, impressoras e aparelhos de ar condicionado para que os servidores possam trabalhar num ambiente saudável e para que as funções sejam desempenhadas com presteza, segurança e agilidade aos jurisdicionados. O sindicato solicita ainda que sejam tomadas providências no sentido de garantir a segurança do prédio, que faz divisa com a Cadeia Publica do município.

Segundo relata o SINDJUSTIÇA no expediente protocolado hoje junto ao TJGO, a situação encontrada no fórum de Senador Canedo é de completo abandono. A comarca, de entrância inicial, atende atualmente a uma população que ultrapassa 100 mil habitantes e tem 14,3 mil processos em tramitação. Conta com apenas duas varas e um juizado especial, três juízes e 120 funcionários – destes, apenas 21 servidores efetivos do Poder Judiciário.

Falta espaço físico adequado para que os servidores possam exercer suas funções com um mínimo de dignidade. Objetos apreendidos em processos em tramitação permanecem nas salas do fórum, onde não há lugar para abrigá-los. Os aparelhos de ar condicionados estão em péssimas condições de conservação. As instalações hidrossanitárias dos banheiros do fórum também estão comprometidas, gerando desconforto para servidores e usuários e desperdício constante de água.

Parte dos computadores em uso pelos servidores é doação de acervo descartado pelo Superior Tribunal de Justiça e não atende mais às necessidades da comarca. Cadeiras utilizadas pelos servidores nas salas têm o selo de patrimônio do extinto Banco do Estado de Goiás e também estão em péssimas condições de uso. Falta todo tipo de suprimento, como capas para processos, grampos, etiquetas e até papel para movimentar os processos.

No pedido encaminhado ao TJGO, o SINDJUSTIÇA pede que a entidade seja notificada de todas as providências adotadas visando à mudança deste cenário.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SINDJUSTIÇA

[tn3 origin=”album” ids=”2893″ transitions=”default”]

Vire seu tablet para a

posição horizontal